O mundo comemorava uma Saturnália anacrônica à minha volta

[des] proposições #18: cotidianidades sem valor de verdade Deitada na cama com as mãos sobrepostas pensei que estava morta, enfeitada com uma coroa de flores num divagante pensamento e quase morri de medo e indagação. Não sei se poderia gritar indignação. Meu corpo soava como um violoncelo reproduzindo o som do mármore ao ser preparado …

O correio recebe palavras assinadas por pilotos de avião

[des] proposições#17: cotidianidades sem valor de verdade Resolvi escrever uma desproposição breve em primeira pessoa depois de um copo de vinho tinto. Não deu certo, derramei uma gota no caderno e tudo manchou. Escrever é mesmo uma coisa engraçada, muita coisa não passa de especulação sem sentido, de texto fora de hora, de verbo conjugado …